Voltar

Saiba como resolver 3 problemas comuns nas motos

Rompimento de cabos está entre as questões mais frequentes

Sem dúvida, as motos são amadas por muitos brasileiros. Por serem práticas, bonitas e econômicas, elas são uma excelente alternativa para quem busca ter seu próprio veículo. No entanto, com o tempo alguns danos podem surgir. Por isso, hoje queremos ensinar a resolver 3 problemas comuns nas motos. Confira a seguir:

Pneu furado

Primeiramente, é preciso para de rodar o quanto antes. Assim que o problema de perda de ar for diagnosticado, é preciso tomar providências. Afinal, algumas medidas são essenciais para evitar acidentes decorrentes de pneus vazios. Da mesma forma, tomando a atitude certa é possível evitar estragos no componente ou na câmara de ar.  No entanto, em muitos casos não é possível parar de rodar imediatamente. O mais recomendado a fazer seria desmontar a roda e levá-la ao conserto. Porém, quando isso não pode ser realizado, a dica é descer da moto e empurrá-la com o motor ligado, caminhando ao lado do veículo. Mas, vale lembrar que esse recurso é como uma última opção, já que pode causar alguns problemas. O uso exagerado da embreagem pode até queimar a peça.   Por isso, é importante deixar o motor ligado em marcha lenta, com a embreagem sendo acionada constantemente, por um curto período de tempo. De acordo com especialistas em motos, os sprays reparadores de pneus são uma boa alternativas para viagens. Mas, eles são eficientes apenas contra furos e não contra rasgos.

Cabos rompidos

De fato, os cabos são os maiores responsáveis por desgastes e estão entre os componentes com problemas mais comuns nas motos. Mas, os danos podem ser evitados. No caso dos cabos de embreagem é preciso ficar de olho para ver se a alavanca está ficando mais durinha. Esse é um indício de que o cabo está com algum problema. Fazer a lubrificação frequente do componente aumenta sua vida útil e evita surpresas negativas. Para isso, basta aplicar o óleo na junção do cabo com o manete de embreagem e ver o produto escorrer até o fim de sua capa. Neste caso, quanto mais fino for o óleo, melhor será o resultado. Da mesma forma, o endurecimento do cabo do acelerador pode ser evitado com lubrificação. Porém, caso ele esteja rompido é preciso parar a moto e elevar a marcha lenta. No entanto, é preciso atenção, pois o procedimento é arriscado e deve ser utilizado apenas para sair de locais perigosos e alcançar ajuda. 

Corrente quebrada

Mesmo com toda a qualidade das correntes atuais, o sistema de transmissão pode apresentar um dos problemas mais comuns nas motos que é o desgaste. Dessa forma, a dica é investir em marcas conceituadas que sejam sinônimos de durabilidade, pois além de durarem mais, elas oferecem menos riscos. Uma boa forma de identificar esse desgaste é observar quando a regulagem da tensão chega ao final. Além disso, é preciso ficar de olho nas coroas. Se os dentes estiverem inclinados e com as pontas afinadas, chegou o momento da troca. Motociclistas que sempre viajam com suas motos ou fazem trilhas, costumam levar emendas de correntes para conseguir lidar com possíveis imprevistos. Mas, acima de tudo e conforme já citado, é importante escolher apenas correntes de qualidade, como os produtos DID, que são renomados no mercado e conhecidos por serem duradouros e terem desempenho surpreendente. Para saber mais, basta acessar o nosso site!

 

Gostou do texto sobre os problemas mais comuns nas motos? Compartilhe em suas redes sociais e continue ligado em nosso blog, pois em breve teremos mais matérias como essa!